Saúde: Campanha contra Sarampo vacina mais de 2 mil pessoas

    0

    Unidades Básicas de Saúde seguem abastecidas e vacinando diariamente

    Durante o período de 10 de fevereiro a 13 de março, 2.207 crianças e adolescentes, dos 5 aos 19 anos, receberam a vacina contra o sarampo nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Marabá. Os números dizem respeito à campanha que foi realizada no período e é continuidade das ações que já vinham sendo desenvolvidas desde o ano passado. O objetivo é imunizar o máximo de pessoas contra a doença, que voltou a aparecer no Brasil.

    É importante ressaltar que apesar do período de campanha já ter passado, todas as UBS das zonas urbana e rural, possuem dose da vacina. Caso você não tenha se vacinado, ou tenha dúvida quanto à realização da vacina, deve procurar a UBS mais próxima para se prevenir.

    De acordo com Sabrina Acyoly, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, em 2019, foram registrados 10 casos da doença no município. Todos tiveram a cura confirmada após o tratamento. No entanto, Sabrina ressalta que a melhor maneira de combater a doença é com a prevenção e a única forma de prevenir é a imunização.

    A coordenação de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Cinthia Mendes, explica que a vacina do sarampo é a tríplice viral que protege também para caxumba e rubéola. “Vá a UBS, vacine-se, mantenha-se protegido e guarde sua carteirinha. É importante redobrar os cuidados atualmente e cuidar da saúde”, reforça.

    Entre as ações da campanha foi realizado o Dia D nacional, no dia 15 de fevereiro,  com as UBS ficando abertas durante todo o sábado. Ainda este ano está programada outra campanha de vacinação, com foco em pessoas dos 30 a 49 anos. No entanto, devido a pandemia do Corona Vírus, a data ainda segue indefinida.

    A dona de casa, Dagila Stefanie, 27 anos, seguiu o conselho e aproveitou e levou filha, Samira Sousa, de 6 meses, para vacinar. “Não achei carteirinha, não tenho certeza se estou vacinada e decidi que deveria me vacinar também. Aproveitei que vim, trouxe a minha filha, as vacinas delas sempre mantenho em dia e certinho, devemos todos nos proteger”, comenta.

     

    Aslane Caetano Oliveira, 23 anos, e o filho Miguel de Oliveira, 1 ano e 10 meses, também tomaram a vacina e agora estão protegidos contra a doença. “Bom saber que estão sendo feitas ações. Importante cuidarmos da gente e de quem amamos”, acrescenta.

    Texto: Osvaldo Henriques
    Fotos: Paulo Sérgio 

     

    No comments

    Acessibilidade