Saúde: Campanha de vacinação contra sarampo realiza dia D

    0
    O dia D da vacinação contra o sarampo aconteceu no último sábado (15) em todo país, mas a campanha continua acontecendo nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) da zona urbana e rural de Marabá. A campanha, que iniciou no dia 10 de fevereiro, vai até 13 de março.
    A enfermeira Cinthia Mendes, da Coordenação de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, pede atenção da população quanto a faixa etária. No ano passado o público-alvo da vacina foram as crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, além de adultos jovens entre 20 e 29 anos. Agora a campanha é destinada principalmente às pessoas com idade entre 5 e 19 anos, mas a UBS também disponibiliza as doses de tríplice viral para as faixas etárias das campanhas do ano passado.
    “Nós recebemos um quantitativo mensal de doses para cobrir uma determinada faixa etária, mas todas as pessoas entre 1 e 49 anos que não receberam sua dose de rotina podem procurar uma unidade de saúde para reivindicar sua dose. Estamos enfatizando a importância de receber essas doses em razão do aumento de números de casos em suspeita de sarampo. Por esta razão estão sendo realizadas campanhas consecutivas contra o sarampo, que reunidas abarcam no público-alvo praticamente a todos, mas isoladas priorizam, no período indicado para a campanha, faixa etária específica como público-alvo para intensificação”, explicou a enfermeira.

    Coord. de Imunização da SMS Cinthia Mendes

    A meta da campanha é atingir 95% de cobertura vacinal contra o sarampo tanto na zona urbana quanto na rural de Marabá. “Nós temos uma população de aproximadamente 75 mil pessoas entre 5 e 19 anos e nós precisamos que 95% dessa faixa etária esteja protegida, assim como as outras faixas etárias para se atingir essa meta”, disse.
    A enfermeira também alerta a população sobre a importância de se manter a caderneta de vacinação em dia. Segundo ela é um documento tão importante quanto qualquer outro, seja para a criança e para o adulto.
    “E que a população não perca sua caderneta de vacinação ela é muito importante: garante que não seja impedido de realizar uma viagem internacional por falta de comprovação de imunidade; que seja efetivado para vaga de trabalho, pois que é exigência da medicina e segurança do trabalho a carteira vacinal atualizada; e outros direitos que só estarão efetivados com a comprovação vacinal. Então, preserve sua carteira vacinal e a do seu filho e mantenham a vacinação em dia”, alertou.
    Texto: Victor Haôr 
    Fotos: Sérgio Barros

    No comments

    Acessibilidade