Saúde: Novo ciclo da campanha de vacinação contra o sarampo começa nesta segunda-feira, 10

0

A  Secretaria Municipal de Saúde (SMS) intensificará a vacinação contra o Sarampo, a partir desta segunda-feira (10) até o dia 13 de março, para pessoas com idade entre 05 a 19 anos, que ainda não foram imunizadas com as doses. A campanha é continuidade das ações que já vinham sendo desenvolvidas desde o ano passado. O objetivo é imunizar o máximo de pessoas contra a doença, que voltou a aparecer no Brasil.

De acordo com Sabrina Acyoly, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, em 2019, foram registrados 10 casos da doença no município, mas todos tiveram a cura confirmada, após o tratamento. No entanto, Sabrina ressalta que a melhor maneira de combater a doença é a prevenção com a vacina. “Todos os nossos postos de saúde estão abastecidos com a vacina. E pedimos que a população compareça à Unidade de Saúde, até porque, o único meio de prevenir é a vacinação. E as pessoas que apresentarem os sintomas, manchas vermelhas que se iniciam pela face, acompanhada de tosse, febre e conjuntivite devem procurar às Unidades Básicas de Saúde ou hospitais para serem atendidas”, destaca.

Sabrina Acyoly, Dir. do Depto de Vigilância em Saúde

No dia 15 de fevereiro, a SMS realiza o dia D da campanha em todos os postinhos de saúde, entre 08 às 17 horas. Além disso, alguns bairros contarão com postos móveis, sendo o caso dos bairros Araguaia e Bela vista.

No ano passado, a campanha buscou alcançar a população com a faixa etária entre os 06 meses a menores de 5 anos e adultos entre 20 a 29 anos. Por outro lado, Sabrina esclarece que as pessoas que já tomaram as doses necessárias do calendário vacinal não precisam mais se imunizar, caso tenham como comprovar na carteira de vacinação.

O Sarampo é uma doença infecciosa e contagiosa que pode levar à morte. O vírus voltou a circular no Brasil ainda em 2018, ganhando força em 2019. A doença tem cura e o tratamento pode ser feito até mesmo em casa. “Desde que não se agrave, é simples o tratamento, mas é uma doença perigosa que pode evoluir rápido e levar o paciente ao óbito. Então é importante que as pessoas tenham esse cuidado do repouso, sobre orientação médica. Aqueles que apresentam os sintomas que procurem as Unidades de Saúde de Atenção Básica ou hospitais, pois os profissionais estão capacitados para diagnosticar os casos suspeitos”, enfatiza.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Sérgio Barros / Arquivo 

No comments