SMS: Todas as Unidades de Saúde estão abastecidas com a vacina contra o sarampo

0

Procura pela imunização é elevada nos postinhos

As vacinas contra o sarampo seguem disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Marabá. O Departamento Municipal de Vigilância em Saúde intensifica o pedido para que as pessoas, ainda não imunizadas, procurem os postinhos para tomar a vacina. Atualmente há 6 casos confirmados da doença e 89 sobre investigação no município.

“Realizamos vacinação nas escolas, todas as UBS estão abastecidas, há equipes visitando os locais mais afastados. Mas é preciso que a população se conscientize. Que vá atrás e busque se vacinar. É uma doença agravo-imune prevenível, quem não se vacina esta suscetível ao vírus”, comenta a diretora da Vigilância em Saúde do município, Sabrina Acyoli.

A dona de casa, Jaine da Silva Sousa, já garantiu a vacinação dos dois filhos Enzo Sales e Helena. As crianças, segundo ela, foram imunizados com a primeira dose durante campanha realizada pela prefeitura de Marabá nas escolas. “A segunda dose ele tomou aqui no Enfermeira Zezinha. Fiquei sabendo através da campanha e vim para a moça verificar se faltava a vacina. Agora estamos protegidos”, comenta Jaine.

De acordo com a técnica em Enfermagem, Jocilene Oliveira, responsável pela aplicação das vacinas, por dia, cerca de 50 pessoas se dirigem a UBS Enfermeira Zezinha para se imunizar contra o sarampo. “Tem tido uma boa procura. Muita gente vem para fazer outras coisas e já questionamos sobre o sarampo, se não tiver vacinado, já realizamos”, conta.

Na UBS Hiroshi Matsuda a procura é ainda maior, cerca de 60 pessoas vacinadas contra sarampo por dia. Nesta segunda-feira (06), uma delas foi a atendente, Sebastiana Gomes de Oliveira, 31 anos. “Eu não sabia, vim para fazer uma consulta e já estou aqui vacinando. Meus filhos estão vacinados, mas não sabia que estavam vacinando adultos”.

Vale lembrar que o reforço vacinal orientado pelo Ministério da Saúde é para crianças de 6 meses a 5 anos e adultos entre 20 e 29 anos. No entanto as vacinas estão sendo realizadas nas UBS em pessoas de 6 meses até 49 anos de idade.

Na UBS Pedro Cavalcante a procura também é alta. A dona de casa, Ana Maria da Conceição, já começou o ano trazendo o filho, Samuel Silva de Oliveira, 11 anos, para tomar a 2ª dose da vacina. “É importante. Temos que vacinar e proteger. Faltou a segunda dose dele e eu não sabia. Já verificaram aqui na UBS e agora estou realizando essa vacina”, explica.

A auxiliar de enfermagem da UBS Pedro Cavalcante, Maria Elisete Cavalcante, conta que a procura de jovens pela vacina surpreende. “Estamos vendo muitos adultos e adolescentes nos procurando. É algo que ficamos felizes e que tem nos surpreendido positivamente. Me chamou atenção que os jovens estão atentos a essa demanda”, acrescenta.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio dos Santos 

No comments